segunda-feira, 30 de junho de 2008

Desafio da Focaccia

Gente, quero pedir desculpas hoje no início deste post que é o seguinte, ele vai ter que ser curto, pois estou de mudança esta semana (voltando para Sorocaba) e estou hospedada na casa de uma amiga (neste momento no escritório dela) e não posso ficar usando por muito tempo o computador, primeiro porque ela precisa dele e segundo porque tenho que ir para a minha casa arrumar tudo, então estou colocando agora a minha focaccia e a de quem já me mandou o email logo pela manhã e de noite atualizo com quem mandar durante o dia ok?

Ah...desculpem se tiver erro de digitação também...não vai dar tempo de reler...risos.

Tenho que começcar contando que a minha primeira focaccia foi um verdadeiro desastre e fiquei muito decepcionada...risos. Achei a receita, li ela toda e achei todo o processo muito fácil, mas quando fui fazendo já vi que tinha algo errado, e que aquela massa ia se tornar um monobloco, ou melhor, uma pedra mesmo...e não deu outra, não dáva nem para comer...tenho certeza de que a receita não estava errada, pois falei com quem a postou e chegamos a conclusão que a receita estava certinha, por isso o erro deve ter sido mesmo desta que vos escreve (risos) que estava afobada para ver o resultado e deve ter pulado alguma etapa importante...

Dequalquer forma, quando fui fazer de novo para poder postar no dia do desafio eu escolhi esta receita, que era a mais bonita que eu tinha visto nos blogs e desta vez SIM, deu tudo certo...EBAAAAAAAA.
E o resultado foi uma focaccia super fofinha que eu mostro aqui com suas etapas e com uma cobertura que eu coloquei depois para comer com ela daquele ratatouille que eu fiz. Coloquei a cobertura nele depois de pronto, só para dar um sabor, e ficou uma delícia.

sábado, 28 de junho de 2008

Jantar para amigos.

Só para constar eu já tinha escrito este post inteiro e estava para terminar quando o computador deu um pau e perdi tudo, então estou escrevendo pela segunda vez, me perdoem algum erro...risos.

Este vai ser um post fragmentado em vários outros posts porque ontem minha mãe ofereceu um jantar para umas pessoas muito queridas aqui na casa dela e eu fui encarregada, ou eu mesma me encarreguei (intrometida) a fazer tudo, coisa que achei uma delícia é claro, mas como esta história é cheia de detalhes que quero contar sobre cada receita irei contar aos poucos para vocês.

Hoje começo contando sobre a decoração da mesa e sobre os petiscos. Um dos casais convidados é vegetariano, e fiquei feliz por fazer um jantar todo vegetariano desta vez, porque nunca tinha feito e porque estou experimentando coisas novas na cozinha, aliás...tudo o que foi feito na cozinha estes dias para o jantar foi inédito para o meu fogão, quer dizer, para o fogão da minha mãe...risos.
Falando sério...petiscos, entrada, prato principal e sobremesa nunca tinham sido feitos por mim, então foi um desafio e uma delícia fazer coisas novas.

Todas as receitas, com exceção do petisco, foram retiradas do livro que sempre menciono aqui - Cozinhando para amigos de Heloísa Bacellar - que eu continuo afirmando que é dos meus preferidos.

Então vamos à decoração:
Eu passei a semana toda, com a ajuda da minha mãe, pintando um jogo de souplat para ela, porque ela não tinha nenhum, e fiz de pátina provençal para ela colocar na mesa no dia do jantar.
Além disso, usamos o jogo de jantar dela com as iniciais dela e do meu pai, toalha e guardanapos de tecido bege, sendo que os guardanapos foram presos com prendedores de imitação de pérolas. Coloquei um arranjo com primaveras brancas numa louça que minha avó pintou (foi ela que pintou o jogo de jantar também) e intercalei copos de cor caramelo com copos transparentes na mesa...ficou tido muito bonito para o meu gosto e bem aconchegante.





Os petiscos não tirei a receita de lugar algum, na verdade deduzi de uma festa que fui há algum tempo atrás...lá serviram estas torradinhas, que além de bem simples, são saborosas e fiquei imaginando o que tinha nelas (não que fosse difícil, mas tinha um sabor e aroma de alho, sem sentir muito o gosto dele), então comprei 2 baguetes e cortei em rodelas fininhas, passei dentes de alho cortados ao meio no miolo de cada fatia e depois fui colocando uma tira de tomate seco e um pouquinho de mussarela por cima. Coloquei no forno 10 minutos antes do horário combinado com os convidados para servir quentinho e acompanhar com o vinho que estávamos tomando.

Servimos 3 tipos de vinho durante todo o jantar: um Vinho de Mesa Tinto Messias (Português), um Cabernet Sauvignon Santa Carolina (Chileno) e um Cabernet Sauvignon Viñas de Barrancas (Argentino).
Amanhã eu conto mais...

O artesanato continua...


As caixinhas estão virando embalagem de presente para minhas comidinhas...encho de biscoitinhos, muffins e dou de presente...bem legal.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Cuscus de novo...

Já fiz, mas não resisti colocar a foto aqui de novo, foi uma das primeiras receitas do blog. Desta vez não tinha palmito e coloquei champignon.

terça-feira, 24 de junho de 2008

Doce de mamão verde




Sempre achei bonito, não sei que gosto tem porque nunca experimentei...risos...não sou daquelas pessoas chegada em compotas de frutas, e quando eu ia a qualquer lugar que tinha por exemplo doce de mamão verde e bomba de chocolate...adivinha qual eu escolhia?
Escolhia? Porque estou falando no passado? Eu escolho qualquer doce que tenha chantilly, chocolate e bastante manteiga ao invés de um que tenha fruta...haha...sorte que sou magrinha né?

Mas minha mãe ganhou de uma amiga uns 4 mamões verdes ENORMES e eu pensei...hoje faço. E FIZ. Algumas pessoas, como pesquisei na net usam corante verde para o doce ficar com esta cor, porque a minha surpresa ao abrir o mamão verde é que ele por dentro é completamente branco. Mas eu fiz um mamão só para fazer a experiência sem o corante e ver no que dáva e ficou com uma cor linda e meus pais amaram, então devo fazer o mesmo com o resto.

Não estou com a minha balança aqui na casa dos meus pais, e por isso não sabia exatamente quanto pesava o danado do mamão, mas no olhômetro chutei cerca de 400 a 500g, então adaptei uma receita do Panelinha para esta quantidade, sem corante e tive que cozinhar por mais tempo porque com o tempo que recomendava o site ele ainda estava durinho.

Ingredientes:
1 mamão de cerca de 400 a 500g cortados em fatias BEM fininhas (eu usei o peeler)
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 xícara de água
1/2 Kg de açúcar

Preparo:
Fervi uma panela cheia de água com o bicarbonato e quando ferveu você coloca as fatias de mamão lá dentro e espera uns 3 minutos (a receita do Panelinha pese um minuto, mas ficou durinho, por isso aumentei o tempo, mas depende da espessura da fatia que você cortar).
Escorra no escorredor de macarrão depois deste tempo e reserve.
Em outra panela junte o açúcar e a xícara de água, mexa tudo e coloque no fogo alto. Quando ferver conte 3 minutos (sem mexer esta calda nenhuma vez) e coloque as fatias cozidas do mamão lá dentro e espere mais um minuto.
Espere esfriar e coloque na geladeira ou para fazer compotas você precisa esterelizar o vidro que for usar.
Você pode servir o doce da forma que tirou da panela ou pode se dar ao trabalho que eu me dei de enrolar as fatias em rolinhos e enfeitar no pote...dá um trabalho do cão, mas se for um jantar ou alguma ocasião você pode servir em taças individuais assim que fica uma graça.

Também faço artesanato.


Caixinha de Decoupage forrada com tecido que fiz para presentear a Leticia linda que nasceu hoje e que me deixou muito feliz, pois é a primeira filha dos meus cumpadres, melhores amigos e da minha irmã de coração...Elaine e Daniel, parabéns...ela é linda.


domingo, 22 de junho de 2008

Conforte-me com Brownie de chocolate




Estava com uma vontade de comer algo com chocolate, para manter meu nível de cacau no sangue em alta...risos, mas não queria o chocolate puro, queria algo mais elaborado e como eu, apesar de viver fazendo muffins, nunca tinha me aventurado pelos lados dos brownies, resolvi tentar (apesar de não ser meu preferido).

Quando fui para Recife buscar minha mudança eu resgatei 2 livros que amo e que estavam lá e achei esta receita da Heloísa Bacellar. Amo as receitas dela porque nunca deram errado...ela é tão precisa com coisa de temperatura e tempo no forno, por exemplo, que você só coloca o cronômetro e faz e dá certinho.

Ingredientes:
2/3 de xícara de farinha de trigo
1/2 colher de chá de sal
1/2 colher de chá de fermento em pó
140 g de manteiga
200 g de chocolate meio amargo (usei o Amaro 43% cacau)
1 colher de chá de essência de baunilha
3/4 de xícara de açúcar
3 ovos grandes
1 xícara de castanhas-do-pará em pedaços grandes
manteiga e farinha para untar

Preparo:
Aqueça o forno a 160 graus (médio-baixo) e unte com manteiga e polvilhe com farinha uma assadeira pequena de uns 18cmx22cm (a minha era um pouco maior e deu certo)
Numa tigela misture a farinha, o sal e o fermento.
Derreta o chocolate e a manteiga no microondas (eu derreti em vasilhas separadas) e na manteiga junte a baunilha e o açúcar. Despeje tudo na mistura de farinha e mexa até obter uma massa homogênea.
Junte os ovos, um a um e depois a castanha e espalhe a massa na assadeira.
Asse por uns 25 minutos, até que o brownie esteja firme, mas ainda ligeiramente úmido (espetando um palito, ele deverá sair com farelinhos).
Deixe amornar, corte em quadrados e passe para um prato, ou prepare 2 dias antes e embrulhe em papel alumínio.

dica: para triturar a castanha em pedaços grandes eu as embrulhei num pano de prato e fui batendo o pano na pia até elas ficarem do tamanho que eu queria sem virar farelo no processador.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Muffin cítrico e Muffin de espinafre.


Muffin cítrico com sementes de papoula da Fabricia...ficou uma delícia mesmo, fiz algumas adaptações e usei raspas de mexerica também, mas a receita vocês podem ver no Sopa Vermelha.

Já o de espinafre usei a base da receita do Panelinha, mas misturei gorfonzola, parmesão e mussarela na massa, e não usei o gergelim...cheio de adaptações...a receita base você vê aqui.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Voltei com Sequilho de nozes

Ai que saudades do blog...não sei se isso acontece com vocês também (aqueles que tem blog), mas estou tão acostumada a entrar aqui pelo menos uma vez por dia para deixar um post e ver os comentários, responder e tal, que quando não tenho acesso à internet por poucos dias entro em síndrome de abstinência...risos.

Eu lá em Recife...sem internet, sem máquina fotográfica e louca para entrar aqui...mas vamos ao que interessa...antes de ir eu tinha feito estes sequilhos e não tive tempo de postar por causa da viagem.




Adoro fazer biscoitinhos para comer quentinhos com meu capuccino neste frio e desta vez escolhi este porque lembrei de um biscoitinho delicioso que vendem na Livraria Cultura de Recife e que comemos sempre que vamos lá escolher um livro novo e tomar um café e me deu saudades.

É claro que eu não tinha a receita, mas improvisei...fiz a receita que costumo fazer para casadinhos (neste caso faço bolinhas sem as nozes e ainda quentes coloco goiabada no meio de duas bolinhas para grudar), mas coloquei nozes na massa e depois cortei com meu cortador de flores (o maior) e deixei o biscoito bem grosso, porque esta massa permite e eu adoro.

Ingredientes:
9 colheres de sopa de trigo
6 colheres de sopa de maisena (amido de milho)
6 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente
3 colheres de sopa de açúcar
Nozes à vontade

Amasse tudo com as mãos e deixe as nozes para misturar no final. A massa deve ficar uma bola compacta, mas macia, se estiver esfarelando acrescente um pouco mais de manteiga até conseguir a consistência desejada.
Corte no formato que desejar e leve ao forno pré-aquecido por 20 minutos em fogo bem baixo. Eu deixei em fogo bem baixo porque optei por cortar os biscoitos bem grossinhos como eu gosto...eles douraram por baixo e depois virei eles na bandeja, desliguei o forno e deixai mais uns 10 minutos só naquele vaporzinho. Se quiser pode passar os biscoitos no açúcar ainda quentes para decorar.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Vou ali e já volto...

Vou ficar uns dias sem escrever por aqui porque estou indo parea Recife...mas é rapidinho...já volto já tá?
Não me abandonem!!!

terça-feira, 10 de junho de 2008

Ratatouille


Não...eu não vou falar nada sobre aquele filme e também não fiz esta receita por causa dele...apesar do filme ser bonitinho, já tinha feito meu primeiro ratatouille muito antes dele na época em que vivia de dieta, mas fazia tempo que eu não fazia e como meu pai foi forçado a fazer uma dieta esta semana (risos) resolvi desencavar a receita.

A receita que eu tinha era enorme e eu tirei há um tempo de um livro de dietas que eu tenho lá na minha casa, mas não me lembro o nome agora, então fiz só metade da receita...que já é bastante coisa também.

Ingredientes:
3 berinjelas pequenas
1 pimentão vermelho
1 pimentão amarelo
2 abobrinhas
1 cebola
2 dentes de alho
sal e pimenta à gosto

Preparo:
A berinjela eu corto em camadas não muito finas e coloco numa grade com bastante sal por cima para ela poder soltar aquele líquido escuro e perder o amargor (deixei por 1 hora mais ou menos e depois lavei muito bem para tirar o sal e cortei em cubos grandes).

Enquanto a berinjela estava no sal eu coloquei os 2 pimentões no forno por uma meia hora até ficar torradinho e depois, ainda quentes, os coloquei em um saquinho e dei um nó, para que a pele ficasse mais fácil de soltar (mais 1/2 hora) e tirei toda a pele, sementes e as fibras brancas de dentro e cortei em cubos também.

As abobrinhas são descascadas e cortadas em cubos menores, pois demoram mais para cozinhar.

Não tinha uma mega panela na casa da minha mãe e nem minha wok onde faço estas coisas...então improvisei com uma fôrma bem grande e usei 2 bocas do fogão.

Besuntei de azeite a fôrma e coloquei a cebola e o alho para fritar só até amolecer um pouco e depois juntei os outros ingredientes.

Como gosto de tudo bem molinho, deixei os legumes soltarem sua água e evaporar e depois fui pingando água até eles atingirem a consistência que eu gosto, o que levou em torno de 1 hora no fogo baixo, depois é só servir quente, ou como antepasto gelado que eu também adoro.

Sopa de abóbora japonesa assada



Tudo começou este domingo...eu estava rodando os canais de televisão para achar o que assistir e achei mais uma vez o programa do Curtis - Chef a Domicilio, que eu gosto muito...apesar dele não dar as receitas dos pratos que faz com quantidades e tal, dá idéias em que se basear, que para mim já está ótimo, já que quase nunca sigo receita direito mesmo...risos.

Para quem não conhece o programa funciona da seguinte maneira...ele vai ao supermercado, surpreende uma mulher que esteja fazendo compras e se oferece para comprar tudo e ir à casa dela cozinhar para ela e, normalmente, o marido ou namorado, naquela noite. Ele cria um cardápio baseado no gosto da pessoa com entrada, prato principal e sobremesa e as "vítimas" (se é que posso chamá-las assim, pois só se divertem e o cara ainda por cima é lindo) o ajudam.

Todo programa ele ainda passa numa loja e compra mimos para as moças como as louças para usar no tal jantar...já vi ele dar até máquina de sorvete com refrigeração própria para vocês terem uma idéia.

Bom...voltando à minha inspiração...este domingo ia ter overdose do programa dele...a Discovery Home and Health ia passar uns 12 episódios um atrás do outro...e a mamãe aqui assistiu a todos...isso mesmo TODOS...e quase quis fazer todas as receitas, mas uma me chamou mais a atenção por vários motivos: 1) era sopa e aqui tem feito bastante frio; 2) era diferente de tudo quanto é sopa que eu já tinha feito; 3) era muito fácil e SUPER barato; 4) o produto final parecia sofisticado apesar de ser barato.

Sopa de abóbora japonesa assada (deixa eu explicar...a sopa não é assada, a abóbora é que é assada antes de ir parar na sopa ok? Esta é a abóbora japonesa e usei uma unidade inteira dela.


Ingredientes:
1 abóbora japonesa
2 cebolas
2 dentes de alho
3 cubos de caldo de legumes
sal e pimenta à gosto

Preparo:
Primeiro você descasca e tira as sementes da abóbora inteira e corta ela em pedaços.
Pegue uma fôrma grande, pincele com azeite e jogue lá dentro a abóbora em pedaços, 2 cebolas descascadas só cortadas em quatro pedaços e os dois dentes de alho descascados. No meu forno eu deixei cerca de meia hora, só o tempo de começar a dourar o fundo da abóbora que está encostado na fôrma e ela ficar mais molinha.
Daí você tira tudo da fôrma e passa para uma panela com água previamente fervida com os 3 caldos de legumes, se preciso complete com água até cobrir todos os ingredientes e deixe cozinhar até que a abóbora esteja bem cozida e molinha.

Daí é só colocar tudo que estava na panela no liquidificador com sal e pimenta à gosto (lembre que o caldo de legumes já é salgadinho) e bata.
Fica um caldo grosso de uma cor maravilhosa (minha foto não ficou muito boa pois já era tarde e luz artificial vocês sabem como é...mas ele fica lindo).
Passe tudo por uma peneira grande só para tirar algum pedaço maior que tenha ficado no meio do caminho (pois ele passa inteiro pela peneira) e daí é só voltar para a panela e esquentar para comer.
Na receita original ele servia a sopa com pinoles torrados por cima da sopa (deve ficar divino, mas aqui não se acha pinoles), mas eu tinha um pouco ainda daquele arroz selvagem que pipoca na panela e fiz ele pipocar e joguei por cima da sopa na hora de servir e ficou divino...dá um crocante maravilhoso.

sábado, 7 de junho de 2008

Muffins de fubá com goiabada...este foi pura invenção.

Eu inventei, não sabia se ia ficar bom, mas valeu a pena...olha que apetitoso.



sexta-feira, 6 de junho de 2008

Os biscoitinhos que prometi...olha que fofos.

No dia em que fiz meu bolo de milho, apresentei para vocês uns biscoitinhos que eu tinha ganho de uma amiga e prometi que daria a receita aqui depois. Ela já me deu a receita há algum tempo, mas estava esperando para estrear...e ontem foi o dia que me empolguei.
Confesso que estou apaixonada pelos meus biscoitos por vários motivos, primeiro porque nunca tinha feito biscoito antes e por isso, apesar do trabalho que dá por serem tão pequeninos, a gente acha uma glória quando vê eles todos prontinhos. Segundo porque estreei meus cortadores que comprei na Liberdade e minhas florzinhas ficaram um luxo...coloquei uma bolinhas de chocolate no centro de cada como um miolinho e AMEI o resultado.


A receita, como todo petit-four é demorada, não porque seja difícil, mas porque para a gente cortar um por um, colocar o miolinho de um por um e depois esperar assar para tirar tudo da forma...bom, vamos às explicações:

300g farinha de trigo
200g de açúcar (a receita dela pedia açúcar cristal, mas eu não tinha e usei açúcar comum e ficou tão bom quanto)
200g de manteiga
1 ovo
a receita não pedia, mas coloquei meia colher de chá de essência de baunilha também

Coloque tudo em uma vasilha grande e vá mexendo com as mão, trabalhando a massa até que ela fique uniforme. Daí faça uma bola e deixe na geladeira por 15 minutos antes de começar a fazer os biscoitos.

Depois de 15 minutos você liga o forno para pré-aquecer e começa a trabalhar a massa numa superfície enfarinhada para não grudar (a dica da minha amiga era não usar muita farinha aqui para não endurecer o biscoito, mas eu acabei usando bastante eu acho, pois tinha que enfarinhas toda hora que ia reabrir a massa, pois ela gruda bastante...então minha dica é, além de enfarinhar, você não deve pressionar tanto o rolo para ela não grudar no balcão...minhas florzinhas não ficaram finíssimas, mas eu as queria gordinhas mesmo para poder colocar o miolinho, então ficou uma graça e crocante do mesmo jeito).

Vá colocando seus biscoitos numa assadeira (que não precisa untar) e se for fazer as florzinhas coloque a bolinha de chocolate pressionando um pouquinho para fixar.

Quando colocar no forno fique de olho, pois eles assam super rápidos, cerca de 3 minutos em forno médio e você já vê as bordas marronzinhas.

Daí você tira a forma do forno e na mesma hora, com a ajuda de uma espátula e com delicadeza, vai soltando os biscoitinhos ainda quentes, senão eles grudam e não soltam depois e coloque numa tela ou um prato para esfriar enquanto faz a outra turma...risos.

A receita me rendeu 4 formas lotadas de biscoitos que deram no final uma lata cheinha deles...uma lata de florzinhas delicadas para eu tomar com minha mistura de capuccino que eu amo.
Ps: adivinha quem amou apertar os cortadores na massa e ver florzinhas saindo de lá e depois ver flores prontas saindo do forno??? Pois é, a Sarah vai ter muitas lembranças para contar quando crescer...pelo menos da minha comida.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Muffins de banana

Só para vocês verem a decoração diferente destes.

MUFFERIA

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Mousse de chocolate de liquidificador.


Esta mousse é um dos meus coringas preferidos...é aquela sobremesa que todo mundo gosta, que é chique numa festa e é uma receita muito simples de se fazer porque bate tudo no liquidificador.
Receitas tipo Nigella express...risos.

2 tabletes (de 170g) de chocolate meio amargo
3 folhas de gelatina incolor
1 lata de creme de leite com soro
8 colheres de sopa rasas de açúcar
4 ovos

Derreti o chocolate no microondas, mas você também pode derreter em banho-maria se preferir.
Dissolva as folhas de gelatina em 1/2 xícara de água e deixe por 1 minuto. Coloque no microondas por uns 30 segundos só para derreter e ficar líquido.
Batas as claras em neve.
No liquidificador bata as gemas com o açúcar primeiro de depois junte todo o resto (menos as claras em neve) e bata bem até estar tudo misturado.
Despeje numa vasilha e incorpore as c;aras em neve com uma espátula e leve para a geladeira para gelar.
Eu costumo servir numa vasilha separada um pouco de chantilly para quem quiser comer junto com a mousse.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Bolo de Pinhão.

Antes de falar do bolo quero apresentar para quem não conhece uma coisa...

Desde que entramos na "época"de pinhão (pelo menos por aqui) que vejo em todos os blogs as receitas com o ingrediente mas também sempre vejo as reclamações da dificuldade em descascá-lo...não sei se todos já conhecem, mas aqui existe um negócio chamado Pinholino que finciona super bem com o pinhão ainda quente. Não estou ganhando nada para fazer propaganda não, mas é que funciona mesmo.


E foi do site deles que adaptei uma receita de bolo de pinhão que ficou muito boa.


Ingredientes:


- 1 xícara e ½ de pinhão cozido e triturado

- 2 xícaras de açúcar

- 2 xícaras de farinha

- 1/2 xícara de óleo

- 1 xícara de leite

- 1 colher de fermento

- 4 ovos inteiros

Separe as claras das gemas e bata as claras em neve. Depois bata a gema e o açúcar e vá acrescentando aos poucos farinha e leite, intercalados até fazer uma massa homogênea, por último coloque o óleo e o fermento. Desligue a batedeira e mistura as claras com uma espátula para incorporar. Despeja numa forma untada com manteiga e polvilhada com açúcar, que de acorco com a Andrea, uma amiga que se corresponde de longe comigo, faz o mesmo papel da farinha, mas não queima o bolo e dá um saborzinho (e funciocou mesmo).

Ficou cerca de 1 hora no meu forno, mas coloquei em forno baixo para que os pinhoões não queimassem tudo no fundo.

Não podia faltar uma geléia de morango por cima para comer né?

Muffins de gorgonzola e pimenta dedo-de-moça

Este foi exclusivo para meu pais que adora os dois ingredientes em questão, fiz uma receita experimental só com 2 unidades para ver o que acontecia e foi super aprovado!!! Para quem gosta de pimenta...haha...fiquei empolgada com o Rei da quinzena e como não vendia uma pimenta comprei um pacotinho, agora tenho que usar né?

MUFFERIA

domingo, 1 de junho de 2008

Geléia de morango e pimenta com mini-muffin de chocolate e pimenta


Hoje faço minha primeira participação no rei da quinzena e como queria participar há algum tempo e aqui em casa ninguém gosta de Robalo, eu tinha ficado esperando este desafio ansiosa.

Então quis participar em grande estilo e fiz 2 receitas com pimenta para se complementar que ficaram bem picantes, mas uma delícia.

Geléia de morango com pimenta e mini-muffin de chocolate com pimenta.



A idéia da geléia de pimenta eu tirei daqui e inclui a pimenta, então amassei uma caixa de morangos, devidamente lavada e usei a mesma quantidade de morangos de açúcar com baunilha (deu cerca de 1 xícara de cada) e a tudo isso juntei 2 pimentas dedo de moça (esta da foto) sem sementes e processadas bem pequena.

Coloquei tudo numa panela em fogo baixo e fui mexendo sempre por cerca de 14 minutos até dar ponto de estar desgrudando da panela e ficou numa consistência divina e bem agri-doce.



Já os muffins eu usei a receita da Cinara (porque tinha uma encomenda, mas não uso o chocolate branco porque não achei para comprar aqui então completo com chocolate preto mesmo) e aproveitei o final da massa para colocar um pouco da mesma pimenta processada, misturei na massa e coloquei na forminha de mini-muffins para assar.
Ficou uma sobremesa doce e picante, bem diferente do que estamos acostumados, bem gostoso mesmo (para quem gosta de pimenta).