sábado, 27 de setembro de 2014

Rosbife do Zeca Camargo



Um dia estou eu lá assistindo Ana Maria Braga, sei lá eu porque (nunca assisto TV ainda mais de manhã) e vejo o Zeca Camargo com a mãe dele ensinando a fazer esta maravilha de rosbife, receita de família e salivei tanto, mas tanto, que nunca mais tive sossego até fazer a danada da receita. Já até fiz a receita e postei aqui no blog uma vez, então não é novidade, mas depois que você passa mais de um ano sem comer e faz de novo parece que é melhor ainda. Uma coisa de louco mesmo.
O sabor é intenso, o molho delicioso e vale muito repetir, então resolvi refazer, porque receita boa é assim, nunca sai de moda!!




O problema todo é que tinha uma sobremesa divina pra depois deste almoço e comi tanto que não dei conta da sobremesa na hora, tive que esperar pra comer depois, e este vai ser assunto do próximo post delicioso também.


Ingredientes:

1 peça limpa de filé mignon (1 kg) amarrada com barbante (Para ficar com a forma redonda)sal, pimenta do reino moída a gosto.
1 colher (sobremesa) de alho picado
100 g de manteiga
1 xícara (chá) de cebola picada
1 colher (sobremesa) de açúcar
1 xícara (chá) de bacon picado
½ xícara (chá) de conhaque
½ litro de creme de leite fresco
200 ml de leite
½ xícara (chá) de uva passa preta
½ xícara (chá) de uva passa branca
100 g de queijo parmesão ralado
100 g de queijo parmesão ralado (para gratinar)

Preparo:

Tempere 1 peça limpa de filet mignon (1 kg) com sal, pimenta do reino moída a gosto e 1 colher (sobremesa) de alho picado e com um barbante amarre a peça para que mantenha o formato redondo. Reserve.

Em uma assadeira, sobre a chama do fogão, derreta 100 g de manteiga com 1 colher (sobremesa) de açúcar e doure 1 xícara (chá) de cebola picada. Acrescente 1 xícara (chá) de bacon picado e doure levemente. Assim que dourar coloque 1 peça limpa de filet mignon (1 kg) amarrada com barbante (para manter o formato redondo) e deixe que doure ligeiramente por todos os lados, por 10 minutos. Vá virando a peça com auxílio de um garfo.

Assim que estiver ligeiramente dourado, despeje ½ xícara (chá) de conhaque e acenda um palito de fósforo e jogue na assadeira, com cuidado, para flambar a peça.

Quando o fogo apagar retire a peça da assadeira e coloque-a em outra assadeira e mantenha-a no forno a 180°C enquanto faz o molho.

Na assadeira onde foi dourada a peça, continue com ela no fogo médio do fogão, despeje ½ litro de creme de leite fresco com 200 ml de leite e ½ xícara (chá) de uva passa preta, ½ xícara (chá) de uva passa branca e 100 g de queijo parmesão ralado e deixe fervendo por 10 minutos até que fique um molho encorpado.

Retire a peça do forno, retire o barbante e corte em fatias finas (1 cm de espessura). Coloque essas fatias em um refratário e remonte a peça de filé mignon.


Despeje o molho da assadeira sobre a peça fatiada e salpique 100 g de queijo parmesão ralado. Leve ao forno alto por 10 minutos ou até gratinar. Retire do forno e salpique salsinha ou cebolinha picada a gosto.



segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Bolo de chocolate e azeite pro meu retorno.



Fazia muito tempo que eu não aparecia por aqui não é? Mas não posso dizer nem que foi só a falta de tempo, acho que foi falta de vontade também. As tarefas do dia-a-dia tiraram minha energia por algum tempo pra me dedicar à minha cozinha, mas aos poucos eu vou voltando. 
Não que não tenha feito nada nestes últimos tempos, até fiz, mas e a preguiça de fotografar e me sentar aqui pra escrever?
Hoje volto com este bolo diferente, muito prático e que me conquistou pela leveza e pelo sabor.
Achei a receita no último livro da Nigella, então não precisa dizer que além de gostoso é muito simples de fazer como o estilo dela.

Ingredientes:
- 150 ml de azeite;
- 50g de cacau em pó de boa qualidade;
- 125 ml de água fervente;
- 2 colheres de chá de baunilha;
- 150g de farinha de amêndoas (para a versão sem glúten) ou 125g de farinha de trigo comum (para a versão com glúten pra quem não tem intolerância);
- 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio;
- 1 pitadinha de sal;
- 200g de açúcar;
- 3 ovos.

Modo de preparo:
Pré-aqueça o forno a 170 graus.

Numa vasilha peneire o trigo, o bicarbonato e o sal e reserve.

Ferva a água e jogue por cima do cacau de pó peneirado e vá misturando até ficar homogêneo e depois junte a essência de baunilha e deixe esfriar.

Peneire o açúcar no recipiente da batedeira e junte o azeite e os ovos e deixe bater vigorosamente por 3 minutos até ficar um creme bem clarinho.
Diminua a velocidade e vá jogando a mistura de chocolate.
Quando estiver bem homogêneo coloque a mistura de farinha bem aos poucos e não esqueça de parar a batedeira se preciso pra raspar o trigo que fica nas laterais e bater tudo de novo.

Unte uma fôrma com azeite e coloque uma folha de papel manteiga no fundo dela. Despeje a massa e leve ao forno por cerca de 35 minutos (a receita pedia mais tempo, mas dizia que o teste do palito não deveria sair limpinho, e sim com um pouco de farelo do bolo pra ficar no ponto de ficar um bolo molhadinho por dentro, então o meu foram 35 minutos).


Depois de assado deixe resfriar na própria fôrma, em cima de uma grade de bolo por uns 10 minutos e depois desenforme com muito cuidado pois a massa é bem leve e pode quebrar. (se usar fôrma de aro removível deve ser mais fácil, mas eu não gosto).

Depois de pronto de quiser polvilhe com açúcar de confeiteiro e é só se deliciar com um bom café pra acompanhar.

E olha como ficou igual ao livro #orgulhosíssima #nigelissima




Fiquei muito feliz com o resultado da receita (um sabor e textura bem diferentes) e também de ter voltado à ativa. estava com saudades. Deixe seus comentário aí no post pra eu saber o que você achou desta novidade.